PAIXÃO E OUTRAS DROGAS

“Paixão e outras drogas”, lançado em janeiro de 2022, é o segundo disco do músico, compositor e cantor Caian. Com 13 faixas, o álbum de rock é o depoimento quase cronológico de uma história de amor verdadeira, acompanhando suas nuanças do início ao fim e formatando um roteiro musical, ainda que as canções tenham existência própria. Ao lado de Lefer (baixo), Maurício Braga (bateria) e Arthur Romio (guitarra, teclado e backing vocal) – que também responde pela produção musical –, Caian assume voz, guitarra, violão, piano e teclados. Também conta com participações especiais dos cantores Otto, Jajá Cardoso e Manuela Rodrigues, da banda Skanibais e dos músicos Marcelo Jesuino, Rafael Fraga e Thales Mendonça.

“Paixão e outras drogas” é o resultado de um trabalho amadurecido por 15 anos, tempo em que Caian veio desenvolvendo sua obra autoral e atuando como músico envolvido em variados movimentos artísticos. Das 13 faixas, 12 são escritas por ele – duas delas em parceiras – e uma tem assinatura de Jarbas Bittencourt. “Só sei escrever do que vivo. E vivi um romance muito brutal, para o bem e para o mal, que marcou a minha virada dos 20 para os 30 anos, que me fez enfrentar a mim mesmo, que me reposicionou na vida, como fazem as grandes paixões. Criar esta obra foi parte e fruto de uma longa catarse”, resume Caian.

 

Sensações individuais, porém universais, revelam alegrias e ruínas, liberdades e vícios da paixão, e surgem na voz de um homem negro que reivindica outras narrativas possíveis para seu corpo, sem que jamais ignore o racismo estrutural brasileiro, evidenciado, inclusive, na chamada “guerra às drogas”, tema também marcado em seu título. Caian não adere ao apologismo, mas se posiciona diante da inevitável conexão entre as lutas antirracista e antiproibicionista, em atitude de desmistificação e denúncia do sistemático genocídio da população negra advindo desta realidade. “Dependentes químicos precisam ser cuidados, e não criminalizados. A política de drogas no Brasil é um projeto que nos coloca a todos com o dedo no gatilho diante de comunidades e pessoas vulnerabilizadas. A moral conservadora e hipócrita do proibicionismo se estrutura no racismo que elenca os sujeitos que merecem sua privacidade preservada ou que merecem acusação e morte”, opina o artista.

 

“Paixão e outras drogas” foi produzido num processo entrecortado no tempo e no espaço pela pandemia da Covid-19 no Brasil, entre os estúdios Toca do Bandido (Rio de Janeiro/RJ), Papiris (São Paulo/SP) e Toco y Me Voy (Salvador/BA), com gravações realizadas entre dezembro de 2019 e dezembro de 2020 e pós-produção durante o ano de 2021. O processo de lançamento foi iniciado em mais um mês de dezembro, com a chegada do single e videoclipe “Novo eu”, cantado ao lado de Otto, fechando 2021.

 

O trabalho gráfico e fotográfico do disco, realizado pela TANTO Criações Compartilhadas (Patricia Almeida, Fábio Steque e Daniel Sabóia), busca representar seu conteúdo, numa exposição em espelho da figura de Caian, personagem autobiográfico do enredo.

BAIXE AQUI

Gravado entre dezembro de 2019 e dezembro de 2020

Estúdio Toca do Bandido (Rio de Janeiro/RJ)

Estúdio Papiris (São Paulo/SP)

Estúdio Toco Y Me Voy (Salvador/BA)

Banda

Ricardo Caian: Voz, guitarra, violão, piano e teclado

Lefer: Baixo

Maurício Braga: Bateria

Arthur Romio: Guitarra, teclado e backing vocal

Participações especiais

Jajá Cardoso

Manuela Rodrigues

Otto

Skanibais

 

Músicos convidados

Marcelo Jesuino: Guitarra semiacústica

Rafael Fraga: Percussão

Thales Mendonça: Guitarra, sitar guitar e vocais

Ana Carolina Toledo, João Gabriel Fonseca e Thales Mendes: Coro

 

Colaboração artística

Anna Silveira, Arthur Romio, Baptiste Laigle, Clarissa Mattos, Eric Budney, Juliana Vicente, Lahirí Galvão, Laura Lorimier, Lefer, Maurício Braga, Paula Berbert, Paulo Alberto e Rani Guerra

 

Ficha técnica

Produção Musical: Arthur Romio

Direção Artística: Ricardo Caian

Captação: Raphael Dieguez, Arthur Romio, Thales Mendonça, Thiago Ribeiro, Ricardo Caian e Marcos Sampaio

Mixagem: Arthur Romio

Masterização: Pedro Peixoto

Assistentes de Produção Musical: Abner da Silva, Guilherme Pestana, João Gabriel Fonseca e Thales Mendonça

Guitar Tech: Lin Campbell

Gestão Administrativa: Marina Mendonça

Coordenação de Conteúdo: Paula Berbert

Arte e Design Gráfico: TANTO Criações Compartilhadas (Patricia Almeida, Fábio Steque e Daniel Sabóia)

Fotografias: Patricia Almeida

Locação das fotografias: Casa Preta

Redução de Danos: Guilherme Storti